Morre Lucía Hiriart, viúva do ditador do Chile Augusto Pinochet

Morreu nesta quinta-feira, 16, María Lucía Hiriart Rodríguez, viúva do ditador do Chile Augusto Pinochet, aos 99 años. Lucía era conhecida por ser influyente en las decisiones de su marido durante el régimen militar de 1973 a 1990.

Nacida en diciembre de 1922, una ex-primera dama morreu aos 99 anos por complicaciones de saúde devido à sua idade avançada, informaram familiares à imprensa local. Lucía se casou com Pinochet em 1943 e juntos tiveram cinco filhos.

Ela despertou fortes reações entre os chilenos pela percepção de influência que ela exercia sobre Pinochet e pela fortuna acumulada por sua família. Seu espólio geria uma fundação polêmica, que foi submetida a different investigações judiciais.

Seja asinante O POVO+

Tenha acceso a todos los conteúdos exclusivos, colunistas, accesos ilimitados y descontos em lojas, farmácias y mucho más.

culo

“Aos 99 anos e rodeado de familiares e entes queridos, minha querida avó falece”, escreveu uma de suas netas nas redes sociais. “Ela deixa uma marca imensa em nossos corações. Dedicou sua vida a serviço dos chilenos ea história saberá valorizar a sua grande obra ea seu trabalho pelo nosso amado país. Descanse em paz”.

Seu pai era Osvaldo Hiriart, militante del Partido Radical (PR) y exministro del Interior del expresidente Juan Antonio Ríos, al crítico de la ditadura de Pinochet.

Segundo contou o proprio ditador em sus memórias, sua esposa foi peça fundamental para a sua decisão de realizar o golpe de estado contra Salvador Allende em 11 de Setembro de 1973.

Após o golpe, Lúcia era considerada a mulher forte do novo régime, com poderes de influenciar as decisões do marido. Entre os episódios mais marcantes estão a demissão do Chanceler Hernán Cubillos após uma viagem frustrada de Pinochet às Filipinas ea prorrogação de Manuel Contreras, de quem era muito próxima, como diretor da Diretoria Nacional de Inteligência (DINA), a polícia secreta do Chile.

Após o fim da ditadura, a ex-primeira-dama fez poucas aparições públicos, em geral aquellas ligadas ao seu marido, que morreu em 2006.

Ela enfrentou diversos problemas com a justiça, em especial após se tornarem publicas as denúncias de negócios imobiliários da fundação Cema-Chile, criada durante a ditadura para dar formação a donas de casa. Ao fim do regimen, a fundação perdeu seu caráter social and virou um lucrative negócio imobiliário. Em 2006, ela e mais quatro filhos foram presos preventivamente devido a contas de Pinochet mantidas em extraños bancos.

A morte de Lucía acontece apenas três dias antes do segundo turno de uma das eleições mais polarizadas do país. Um dos candidatos, o ultradireitista José Antonio Kast, já estampou as campanhas do ex-ditador e defendeu a ditadura durante parte da campanha. Agora ele tenta moderar o discurso, em busca dos votos do centro. (COM AGENCIAS INTERNACIONALES)

Dúvidas, Críticas y Sugerencias? Fale com a gente

etiquetas

Nazario Ortega

"Pensador ávido. Friki de la comida. Adicto a los viajes. Explorador. Fanático de la cerveza. Emprendedor".

Agregar un comentario

Su dirección de correo no se hará público.